Por que os membros do público participam?

A partir da análise de uma pesquisa de audiência com centenas de apoiadores de organizações de notícias, o Membership Puzzle Project encontrou seis motivações principais para a participação — em outras palavras, o que eles esperam oferecer:

Ilustração de Momkai

Compreender cada motivação ajuda a identificar boas oportunidades de participação. E boas oportunidades de participação são aquelas que geram ações repetidas várias vezes, tornando-se rotina.

  • Curiosidade e aprendizado: membros do público que são motivados por sua curiosidade participarão para aprender algo novo, seja um novo conhecimento ou uma nova habilidade. O City Bureau aproveitou o desejo dos moradores de Chicago de aprenderem sobre o governo local e de fazerem com que os políticos prestem contas e criou o seu programa Documenters, que treina e paga pessoas locais para monitorarem o governo, documentando reuniões públicas. Desde janeiro de 2019, o Documenters cobriu mais de 950 reuniões públicas em Chicago.
  • Mostre um superpoder: Os membros do público que são motivados pela oportunidade de contribuir com seus conhecimentos têm uma habilidade útil e percebem uma oportunidade de empregá-la para tornar o seu trabalho melhor. Isso pode variar desde conhecimentos acadêmicos especializados à coleta e análise de dados até experiências de vida. Quando o setorista de energia do De Correspondent Jelmer Mommers começou a cobrir as grandes empresas de petróleo, ele pediu a funcionários da área que o ajudassem a entender o setor. Dezenas de funcionários entraram em contato, e algumas das informações recebidas alimentavam reportagens. Os relacionamentos culminaram com Mommers recebendo uma caixa de documentos internos da Royal Dutch Shell que provavam que a Shell já reconhecia internamente o papel dos combustíveis fósseis nas mudanças climáticas há décadas, apesar de publicamente questionar esta conexão. Este ciclo no qual você compartilha em que está trabalhando, pede ajuda aos leitores e utiliza esta ajuda em matérias perpassa toda a redação e é parte integrante do jornalismo feito pelo De Correspondent.
  • Voz: Membros da audiência que são motivados pela oportunidade de compartilharem uma palavra, uma opinião, uma experiência ou uma pergunta que eles acham que é importante. Um exemplo disso é o Lost Mothers Project, da ProPublica, que investigou os perigos do parto nos EUA “Você conhece alguém que morreu ou quase morreu no parto? Ajude-nos a investigar”, escreveu a equipe da ProPublica. Ao reconhecer o desejo das famílias enlutadas por uma reforma que pudesse evitar futuras mortes ​​durante o parto, a ProPublica coletou cerca de 5 mil histórias de violências sofridas por mães. Projetos investigativos financiados coletivamente estão no centro do jornalismo investigativo da ProPublica, e eles desenvolveram um modelo para avaliar cada oportunidade. 
  • Transparência: Os membros do público são motivados pela oportunidade de obterem informações privilegiadas e desejam entender como e por que o jornalismo é produzido. A cooperativa britânica de notícias Bristol Cable aproveita essa motivação todos os anos com sua assembleia geral anual, na qual os proprietários-membros participam para opinar sobre decisões estratégicas. Certo ano, os proprietários-membros ajudaram a Bristol Cable a redigir uma “carta de propaganda ética” com o objetivo de ajudar a redação a avaliar se futuras pesquisas de propaganda cumpririam os padrões éticos da comunidade. 
  • Paixão: Os membros do público que são motivados pela chance de demonstrar amor pela sua missão, têm orgulho da afinidade com a sua organização e desejam que as pessoas saibam disso. Eles também podem ser motivados por uma oposição veemente a algo que percebem acontecer no mundo, e almejam ter a oportunidade de fazer algo para mudar isso. O Zetland aproveitou essa motivação de forma poderosa em sua campanha para conseguir membros. A campanha trouxe 3.500 novos membros, elevando o total de membros do Zetland a 14 mil membros — ponto em que o veículo se tornou financeiramente sustentável. Eles vão replicar a estratégia novamente em breve.
 

Como o Zetland transformou seus membros em embaixo poderosos

O Zetland enfrentou uma dura verdade: eles ainda não eram lucrativos e o tempo estava se esgotando. Seus membros poderiam ajudar?

  • Comunidade: os membros da audiência que são motivados pela chance de fazer parte de algo maior do que eles próprios e desejam ver e sentir a comunidade em seu trabalho. A Radio Ambulante explora essa motivação, incentivando e orientando os membros para que sejam os anfitriões dos “Clubes de Escuta”, grupos que se reúnem para escutar seu popular podcast de narração de histórias. Os ouvintes da Radio Ambulante estão espalhados pelos Estados Unidos e pela América Latina, e os clubes de escuta ajudam a organização a criar uma verdadeira comunidade em torno de seu trabalho, ajudando os ouvintes a se conhecerem entre si.
 

Como a Radio Ambulante criou rotinas para construir uma comunidade

Ao capacitar seus ouvintes para organizar clubes de escuta, a Radio Ambulante ampliou o alcance de sua comunidade.

Se você ainda não sabe o que motiva os membros do seu público, não pode criar caminhos de participação para eles. Você deve fazer pesquisas de audiência. Vá para “A condução de pesquisas de audiência.