Quais são as barreiras comuns para adotar pensamento de produto?

A adoção do pensamento de produto em sua organização é uma grande mudança de cultura, mas você não terá sucesso na implementação de sua estratégia de membros sem realizar essa transformação. Aqui estão alguns dos obstáculos mais comuns que vimos e algumas maneiras possíveis de superá-los. 

As pessoas podem resistir ao pensamento do produto como um todo ou a alguns aspectos dele. Uma equipe acostumada a tomar decisões baseadas em seus instintos, por exemplo, pode oferecer forte resistência  a passar a tomar decisões com base em dados. 

Aqui estão algumas estratégias para combater a resistência interna e construir uma cultura de produto: 

  • Sempre que possível, apresente uma ideia de cada vez, em vez de todas de uma vez só.
  • Pensar no produto também envolve colaboração e prazer. Convide os seus colegas para explorarem as possibilidades junto com você e enfatize que o pensamento de produto está sendo adotado para ajudar e ampliar o seu excelente trabalho, não para atrapalhar ninguém. Se possível, organize brainstorms conjuntos que sejam divertidos e informativos.
  • Identifique os principais aliados: há uma ou duas pessoas na organização que estão abertas à sua nova maneira de pensar? Eles poderiam ajudá-lo a testar algumas soluções ou mudanças sutis?
  • Cuide-se também: se sentir que está ficando isolado com frequência, reserve um tempo para recarregar as baterias e reavaliar a abordagem.

Falta de recursos. Mesmo as grandes organizações precisam lidar com ambições que muitas vezes vão além de sua capacidade. A agilidade do pensamento de produto na verdade significa que, uma vez que você pegue o jeito, conseguirá ajudar a sua organização a se tornar mais eficiente com recursos limitados. Sempre que possível, pense em maneiras de dividir a carga do que quer ou precisa fazer. 

  • Descreva uma meta mensurável: Qual é a coisa mais importante que você deseja que o pensamento de produto faça por você e por sua organização? Como você pode medir  o êxito dessa iniciativa? Pensando nisso, você pode descobrir quais ferramentas podem funcionar melhor.
  • Priorize algumas ferramentas. Você não precisa fazer tudo de uma vez e não precisa de uma pessoa só para fazer tudo. Assim como você deve priorizar suas metas, priorize as partes do pensamento de produto que você acha que podem ser mais úteis e solucione-as primeiro. 
  • Recrute aliados. Sempre que possível, pense em como as pessoas de sua equipe podem contribuir. Avalie quais gostariam de ter espaço para isso ou desejam expandir as suas habilidades, e quem você pode recrutar como aliados no processo. (Consulte a parte anterior desta seção para obter mais informações sobre como identificar quem seriam bons pensadores de produto em sua redação). 

Sua equipe constantemente perde prazos. Ao planejar projetos, você precisa ser capaz de estimar quanto tempo o trabalho vai levar e quais recursos serão necessários. 

Embora o fracasso no cumprimento dos prazos possa, a nível pessoal, parecer frustrante, com frequência ele é resultado de problemas sistêmicos que podem prejudicar de forma significativa a sua capacidade de entregar produtos ou de melhorá-los. Talvez o plano de seu projeto não tenha levado em consideração o fato de que mais pessoas tiram férias no verão, ou você tenha deixado muito pouco tempo para a parte administrativa aprovar projetos importantes. Muitos prazos de produtos perdidos podem, com o tempo, criar resistência interna ao pensamento de produto e também à obtenção de recursos para produtos.

Se você acha que está sempre perdendo prazos, é hora de fazer um balanço com estas perguntas:  

  • Onde há ineficiência ou gargalos em seu processo?
  • Quais são os impactos dessa ineficiência? 
  • Em quais pontos do processo suas estimativas de tempo ou recursos não têm sido cumpridas?
  • Em quais áreas têm faltado recursos-chave (pessoal, ferramentas, know-how), cadeias de comando ou autoridade?

Analise a situação e defina os problemas que precisam ser resolvidos. Se você não resolver os problemas sistêmicos que atrapalham as entregas no prazo e o orçamento, perder prazos pode se tornar um problema grande e recorrente. Mas, se conseguir separar o sistema que permite criação de produtos dos indivíduos que os criam, você pode lidar com um prazo vencido como um problema impessoal, o que de fato ele é, e, com sorte, resolver este problema.