Como executamos nossas principais ideias?

Agora que você identificou em quais objetivos e ideias deseja se concentrar, é necessário mapear essas ideias e organizá-las por meio de um chamado “roteiro”. Roteiros são documentos de planejamento em longo prazo que fornecem um plano concreto de como transformar as suas ideias em realidade. Se a sua organização decidiu lançar um programa de membros, será útil desenvolver um roteiro que o conduza até o lançamento. 

A capacitadora do Membership Puzzle Project e consultora de jornalismo Emma Carew Grovum criou um manual sobre como criar o seu próprio roteiro para nossos parceiros do Membership in News Fund. Aqui está um modelo para roteiros da Airtable que você também pode usar. 

Aqui estão as diretrizes gerais de Carew Grovum para a elaboração de um roteiro:

  • Use uma linha do tempo: Você pode dividir a sua linha do tempo por semana, mês, trimestre ou ano. Não importa até onde você planejar, a linha do tempo deve estar alinhada com a programação de sprint (isto é, entre uma semana e um mês) de sua equipe, para que você possa coordenar os trabalhos. 
  • Estabeleça categorias: Estes serão os elementos que você monitora e planeja com seu roteiro. Essas categorias podem ser definidas por equipe, por comissão, por produto, por tipo de tarefa, etc. De qualquer forma, você deve escolher um sistema simples e segui-lo. 
  • Crie caminhos paralelos: Um roteiro permite que você acompanhe os planos de vários projetos de uma vez. Deste modo, você consegue definir prioridades para tarefas para as suas metas de curto e longo prazo. 

Na apresentação, Carew Grovum e Pierre Liebovici, editor de engajamento da Mediacités, na França, apresentaram as etapas seguidas para a elaboração do roteiro do jornal online:

  • Eles fizeram uma lista de coisas que estavam funcionando e de coisas que não estavam funcionando. 
  • Eles puseram os itens da lista de coisas que “não funcionavam” em uma matriz urgente / importante, para conseguir visualizar o que precisava ser resolvido imediatamente.
Urgent Not Urgent
Important

Increase revenue from members to be sustainable

Lack of KPIs to measure conversion and retention of members


Investigative stories are launched by our journalists without assessing community information needs first

Some staff members still need to be convinced about the benefits of membership

Lack of time to answer and manage all of our readers’ contributions

Not Important

Surge in number of new members in the last six weeks due to a membership campaign


Experiment with new types of storytelling to tell our story better

  • Eles também colocam os itens em uma matriz de impacto / esforço para conseguir avaliar o dispêndio de energia demandado por cada item. (Em uma equipe pequena como a do Mediacités, é difícil assumir dois projetos de alto esforço ao mesmo tempo, mesmo se ambos forem de alto impacto).
  • Eles identificaram duas prioridades para aquele trimestre:Resolver a falta de indicadores KPI para conversão e retenção ( um item urgente e importante que era de baixo esforço)
  • Aumentar a receita vindas dos membros para ser sustentável (um item urgente e importante que era de alto esforço)
  • Eles identificaram metas de curto e longo prazo para cada uma dessas duas prioridades e atribuíram prazos para cada uma.
  • Eles dividiram as metas em tarefas que precisariam ser concluídas e também atribuíram prazos a elas.
Low effort High effort
High impact

Lack of KPIs to measure conversion and retention of members


Investigative stories are launched by our journalists without assessing community information needs first

Increase revenue from members to be sustainable

Surge in number of new members in the past 6 weeks thanks to a special campaign

Low impact

Experiment with new types of storytelling to tell our story better


Lack of time to manage and answer to all of our readers’ contributions

Some staff members still need to be convinced about the benefits of membership

Você pode ver isso com mais detalhes nos slides 18 a 35.

Seu roteiro deve dividir as suas principais ideias em tarefas, junto com estimativas de quanto tempo levará para concluí-las. 

Os roteiros geralmente se prolongam por muitos meses e exigem mais do que uma data de início e uma data de término. Você precisará de prazos adicionais durante o processo de implementação do plano, e deve aprender à medida que avança, adaptando a sua tecnologia e estratégia enquanto descobre o que funciona. 

Muitas equipes de produto trabalham para executar suas ideias em ciclos de uma a quatro semanas, chamados de “sprints”. O conceito de sprints é popular no chamado desenvolvimento ágil de software, e muitos veículos agora priorizam e executam as suas ideias com este método. 

Usar sprints para estruturar o trabalho é útil porque, desta forma, grandes projetos são divididos em unidades menores, de uma maneira que insere toda a equipe no mesmo cronograma. Isso ajuda a padronizar os intervalos nos quais você vai medir os resultados e executar testes. Essa padronização é crucial quando o seu veículo está tentando equilibrar vários produtos editoriais espalhados entre várias equipes. 

Você atribuirá as tarefas que especificou em seu roteiro a um intervalo de sprint específico (ou a vários intervalos de sprint, no caso de tarefas particularmente grandes). 

Cada equipe escolhe uma duração de sprint baseando-se no que deseja realizar e nos recursos de que dispõe. Seja o que for que você decida, você deve manter o ritmo de seus sprints consistente ao longo do tempo; escolha um ritmo que funcione mesmo quando seus produtos tiverem se tornado mais complexos. Preste atenção no tempo que você levará para realizar uma parte significativa do trabalho, como realizar um grupo focal para ajudá-lo a formular o seu programa de membros ou escolher um processador de pagamentos.

Em cada sprint, você desenvolve e executa um trabalho significativo e avalia o seu desempenho. Em seguida, decide se está satisfeito com o que fez, se deseja aprimorar ainda mais o resultado e se deseja avançar para a próxima parte de trabalhos descritos em seu roteiro.Embora a maioria dos meios de comunicação organize seus sprints separando-os em intervalos de tempo, essa não é a única maneira de definir o início e o fim de um sprint. A Scalawag, uma revista com sede na Carolina do Norte que cobre o Sul dos Estados Unidos, tem uma estratégia de membros com foco em eventos. Eles planejam e executam seus eventos em séries, então faz mais sentido alinhar seus sprints com essa unidade do que usando um período específico. Leia o estudo de caso completo para saber como a Scalawag adotou a metodologia ágil para aumentar o número de membros por meio de eventos.

 

Como a Scalawag criou uma estratégia de crescimento a partir de eventos

Depender apenas de newsletters para expandir seus membros não era suficiente para a Scalawag, que almeja 'perturbar narrativas dominantes'.