Há momentos em que não devemos fazer pesquisas de audiência?

A resposta curta a esta pergunta é: “sim”. 

Há alguns casos em que você estará em melhor situação se não apresentar antes as suas perguntas ao público. A ex-diretora de pesquisa do MPP Emily Goligoski identifica os seguintes momentos em que o valor da pesquisa de audiência é restrito: 

Quando você está tendo problemas para tomar decisões entre seus departamentos. É mais provável que as disputas entre seus departamentos sejam melhor resolvidas por meio de uma reunião interna ou de conversas presenciais, possivelmente com a chefia envolvida. Desempatar uma disputa interna não é um bom modo de empregar o tempo, a atenção e o dinheiro exigidos por uma pesquisa de audiência.

Quando seu veículo quer ser percebido como alguém que escuta, mas na verdade não vai usar as descobertas. Não se preocupe em fazer pesquisas de audiência se não tiver a intenção de usar e implementar o que aprendeu.

Quando você quer pedir feedbacks positivos para assim se sentir bem. A nossa equipe de pesquisa sabe que isto pode ser tentador! Mas a pesquisa de audiência busca reações reais e feedbacks críticos, não colecionar elogios. 

Quando você quer escolher entre várias chamadas para ação. É útil saber quando testes A / B são mais adequados para responder às perguntas de sua equipe. Por exemplo, muitas perguntas específicas relacionadas a newsletters (por exemplo, qual deve ser o tom da caixa de “Assunto”? Quem deve ser o “remetente”?) podem ser melhor respondidas com testes A / B, enviando versões experimentais e comparando os resultados de abertura com seu padrão usual.Quando não está conectado com uma meta da sua organização. Se um esforço de pesquisa de audiência não estiver conectado a uma meta organizacional, é provável que você esteja desperdiçando o tempo de sua equipe e o tempo dos membros do público. Sem um objetivo, você terá dificuldade em identificar que tipo de insights precisa obter e quais perguntas fazer, o que torna provável que você tenha que entrar novamente em contato com o público em um futuro próximo. Se isso acontecer, você corre o risco de cansar os membros do seu público — pergunte a eles com frequência excessiva, especialmente se eles não virem as suas respostas sendo postas em prática, e as taxas de resposta provavelmente diminuirão com o tempo. Uma meta organizacional pode consistir em avaliar se um programa de membros é viável para o seu veículo, por exemplo.